SPD aposta na qualificação

6 de agosto de 2015 - 19:11

Parceira com a STDS viabiliza a realização de cursos profissionalizantes nas Comunidades Terapêuticas

Com o objetivo de viabilizar a reinserção social e profissional do dependente químico, a Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) firmou parceria com a Secretaria de Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS) para a realização de atividades de qualificação profissional. Inicialmente, os beneficiados são pessoas acolhidas em Comunidades Terapêuticas (CT´s) conveniadas, distribuídas em sete municípios cearenses.

O acordo entre as duas pastas estaduais alcança, num primeiro momento, nove CT´s, abrangendo 245 vagas no âmbito dos projetos ‘Criando Oportunidades’ e ‘Primeiro Passo – Linha Jovem Bolsista’. O primeiro envolve a oferta de cursos de cozinheiro, eletricista, mecânico de motos, corte e costura e pedreiro, com duração de dois meses. Os beneficiados do projeto ‘Primeiro Passo’ receberão bolsa no valor de R$ 100,00 durante os três meses de duração do curso de informática.

No último dia 5 deste mês, foram iniciados os cursos na Associação Shalom e O Caminho Resgatando Vidas, ambas sediadas em Aquiraz, município da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Na próxima segunda-feira, 10, as atividades serão desenvolvidas na Casa Belém, situada em Sobral, Zona Norte do Estado. No dia seguinte, 11 de agosto, os cursos terão início para acolhidos da CT Desafio Nova Vida, em Maracanaú, também na RMF. Já no próximo dia 17, o benefício alcançará a CT Moradores do Henrique Jorge, no Eusébio (RMF). Os cursos serão iniciados nas demais CT´s ao longo deste mês de agosto. Todas as atividades são acompanhadas pela Coordenadoria de Políticas sobre Drogas (Copod) da SPD.

Após a realização dos cursos, será feita uma articulação da SPD com o Sistema Nacional de Emprego/Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (Sine/IDT) para a inserção dos alunos no cadastro de empregos e geração de renda.

Na avaliação da secretária Especial de Políticas sobre Drogas, Mirian Sobreira, a criação de oportunidades de qualificação se apresenta como uma importante estratégia para a reinserção social e profissional do dependente químico, fomentando a recuperação e melhoria da autoestima dos acolhidos. Concomitantemente, contribui para evitar a ociosidade e reduz novas possibilidades de uso de drogas.

A reinserção social para egressos de tratamento da dependência química constitui-se na última etapa do tratamento e é determinante na recuperação integral, pressupondo a recuperação das perdas e a criação e/ou fortalecimento de uma rede de apoio.

Mais informações: Lena Ximenes (assessora de imprensa) 99611.6716