A arte como instrumento de informação e aprendizado

17 de março de 2016 - 17:45

Projeto Corre Pra Vida leva teatro para pessoas em situação de rua

Desde muitos anos, o teatro é utilizado para organizar o pensamento e fomentar reflexões sobre atitudes e comportamentos humanos, viabilizando ações e vínculos saudáveis e ampliando relações de entre-ajuda. Com essa perspectiva, a Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) levou essa forma de arte para pessoas em situação de rua beneficiadas pelo projeto Corre Pra Vida.

A apresentação aconteceu na manhã desta quinta-feira, 17, no ponto de acolhimento e abordagem (contêiner) do projeto, localizado no Oitão Preto, no Centro de Fortaleza. Atores do grupo teatral independente Pavilhão da Magnólia encenaram a peça ‘Camaleão e a Liberdade’, que aborda o tema cultura e o enfrentamento às drogas. O texto é entremeado com vídeos que mostram depoimentos de pessoas envolvidas com drogas que conseguiram afastar-se desse flagelo.

Cerca de 60 pessoas em situação de rua, muitas delas também usuárias de drogas, assistiram ao espetáculo no contêiner, que também foi prestigiado pela secretária Especial de Políticas sobre Drogas, Mirian Sobreira. A titular da SPD destaca que o Corre Pra Vida tem desenvolvido uma série de atividades na direção da promoção à saúde e de direitos da população em situação de rua ou em outros contextos de vulnerabilidade social.

A secretária Mirian Sobreira reforça que o projeto conta com equipe interdisciplinar e redutores de danos para atendimento à população em situação de rua, acolhendo suas demandas, realizando atendimentos psicossociais e fazendo encaminhamentos necessários aos serviços de saúde e à rede sócio-assistencial. Hoje, já são mais de 100 atendimentos diários no contêiner.

teatro2Márcio Fernandes, 27 anos, reside na rua e é um dos beneficiários do projeto Corre Pra Vida. Ele assistiu a uma peça de teatro pela primeira vez na vida e adorou a experiência. “Com essa apresentação, eu aprendi muitas coisas sobre prevenção às drogas de um jeito diferente e divertido”, afirmou. Rogério Santos, 26 anos, é outro beneficiário do projeto. “O teatro permite que a gente aprenda mais sobre como evitar as drogas, além de ter acesso à arte e à cultura”. Produtor da peça, J. Júnior mostrou-se satisfeito com a oportunidade proporcionada pela SPD de levar a pessoas em situação de rua a mensagem de prevenção às drogas através do teatro.

Além da apresentação teatral, também foi ofertado um café da manhã para o público presente ao contêiner. A equipe interdisciplinar do projeto já articula uma nova atividade teatral/educativa para os beneficiários por ocasião da Semana Santa deste ano. O local e o horário de apresentaçao do espetáculo ‘Pétalas, a maior história de amor de todos os tempos’ ainda serão definidos.

Fernando Brito
Repórter

Lena Ximenes
Assessora de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
(85) 98902-7939 – lenaximenes66@gmail.com / comunicacao@spd.ce.gov.br