Cipod confere estatística das drogas no Ceará

11 de maio de 2016 - 18:25

Números revelam que jovens são o principal alvo dos traficantes

Os números mais atualizados sobre apreensões de drogas no Ceará e as novas ações dos traficantes para atrair usuários dominaram as discussões na sexta reunião ordinária do Conselho Interinstitucional de Políticas Públicas sobre Drogas (CIpod), gestão 2015/2017. Somente nos quatro primeiros meses deste ano, foram apreendidos 625,52 quilos de entorpecentes no Estado, sendo 564,13 quilos de maconha, 12,58 quilos de crack e 48,79 quilos de cocaína.

A estatística das drogas foi apresentada pelo titular da Delegacia de Narcóticos (Dnarc) e representante da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) no Cipod, delegado Sérgio Pereira. Segundo ele, foram presas 97 pessoas por tráfico de drogas de janeiro a abril de 2016, sendo 76 homens e 21 mulheres. O delegado também abordou outras drogas que estão chegando ao Estado, como ecstasy, LSD, cetamina e NBOMe, que vêm alcançando os jovens em especial, a maioria deles com elevado poder aquisitivo.

“O traficante se vê como um empresário, um empreendedor. Ele busca novos produtos para manter os seus ‘clientes’, sobretudo os jovens, que estão sempre buscando novidades. Os usuários querem sempre drogas novas e mais potentes. Os traficantes estão atentos a esse comportamento”, explicou o titular da Dnarc.

O delegado Sérgio Pereira aproveitou a ocasião para apresentar amostras dos diversos tipos de drogas em evidência no Ceará aos membros do Cipod. Além disso, enalteceu o aumento do número de apreensões de entorpecentes e de prisões de traficantes, principalmente de grande porte, a partir da melhor estrutura da Dnarc, com reforço do efetivo de policiais.

delegado3Presidente do Cipod, a secretária Especial de Políticas sobre Drogas, Aline Bezerra, parabenizou o titular da Dnarc pela explanação aos membros do Colegiado presentes à reunião. A titular da SPD avalia que os números apresentados são relevantes para o encaminhamento das ações do conselho para a definição e efetivação de políticas públicas sobre drogas em sintonia com as necessidades da população. 

Aline Bezerra ressaltou que o trabalho da SPD não é de repressão ao tráfico de drogas, mas de oferecer a ajuda adequada e necessária às pessoas com problemas causados pelo uso abusivo de drogas e a seus familiares, atuando em três eixos fundamentais: prevenção, acolhimento e tratamento e reinserção social e profissional.

A sexta reunião ordinária do Cipod aconteceu na manhã desta quarta-feira, 11, na sede da SPD, com a participação de representantes dos 26 órgãos/instituições com assento no colegiado. Além da explanação do delegado Sérgio Pereira, a pauta do encontro envolveu, ainda, a continuidade das indicações de membros para a formação das comissões permanentes do Cipod e a apresentação de contribuições dos conselheiros para a realização de seminário de capacitação para gestores de Comunidades Terapêuticas (CTs). A próxima reunião ordinária do colegiado está prevista para o dia 8 de junho.

O colegiado

O Cipod foi criado na gestão do governador Camilo Santana com a finalidade de fortalecer o Sistema Estadual de Políticas sobre Drogas, construindo uma rede de iniciativas para conter o avanço das drogas no Estado do Ceará. Órgão de caráter normativo, consultivo e de deliberação coletiva, o conselho é composto por representantes de secretarias estaduais, organizações não governamentais e entidades religiosas e estudantis do Ceará.

Fernando Brito
Repórter

Daniela Negreiros
Assessora de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
(85) 3238.5090 / 98902.7939 – comunicacao@spd.ce.gov.br / daniela.negreiros@spd.ce.gov.br