Corre Saúde no Oitão Preto

3 de junho de 2016 - 17:47

Número de beneficiários do projeto cresce mês a mês

Ações rotineiras e/ou pontuais realizadas pela equipe de profissionais do Projeto Corre Pra Vida da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) contribuem, intensamente, para a atração de mais pessoas em situação de rua que necessitam de assistência.

Na manhã desta sexta-feira, 3, mais uma ação Corre Saúde foi desenvolvida na comunidade Oitão Preto, na região central de Fortaleza. O objetivo foi levar assistência especializada no âmbito das drogas a pessoas que vivem naquela comunidade, bem como realizar encaminhamentos de acordo com a necessidade de cada usuário.

Na oportunidade, foram realizados exames para detecção de tuberculose em parceria com o Posto de Saúde Carlos Ribeiro e a Associação de Amparo aos Paciente com Tuberculose, com participação da enfermeira Argina Bandeira.

A ação também envolveu o repasse de orientações sobre o funcionamento do aparelho respiratório e tuberculose por parte das estagiárias Lucivan Marques e Raiana Moreira e acompanhamento do psicólogo/orientador Aélio Almeida, da Faculdade Metropolitana (Fametro).

Os profissionais do projeto, em especial redutores de danos, aproveitaram para reforçar os cuidados que se deve ter com a saúde e sobre a redução de danos junto ao público presente. Além disso, realizaram busca ativa de usuários pelas residências da comunidade.

Ainda durante a ação Corre Saúde, foram apresentados números musicais pela equipe do Núcleo de Rua para atrair um público ainda maior para a ação e servido um café da manhã.

O projeto

Já chega a 18 mil o número de atendimentos realizados pelo Corre Pra vida, incluindo cerca de 500 encaminhamentos. O projeto foi implementado a partir de novembro de 2015 e vem possibilitando à população em situação de rua e socialmente vulnerável o acesso a atividades de autocuidado, serviços de saúde e à Rede de Atenção Psicossocial (Raps).

O ponto de acolhimento e abordagem (contêiner) está instalado na área denominada de Oitão Preto, junto à Santa Casa de Misericórdia, no Centro de Fortaleza. No equipamento, os usuários são atendidos por uma equipe de profissionais interdisciplinares e redutores de danos. O acolhimento ocorre de segunda a sexta-feira, das oito às 17 horas.

Fernando Brito
Repórter

Daniela Negreiros
Assessora de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
(85) 3238.5090 / 98902.7939 – comunicacao@spdc.ce.gov.br / daniela.negreiros@spd.ce.gov.br