SPD inicia segundo ciclo de 2018 em comunidades terapêuticas

26 de março de 2018 - 09:36

Ilustração CT

A Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) iniciou o segundo ciclo de monitoramento de 2018 nas 19 Comunidades Terapêuticas (CTs) que prestam serviços à pasta e à Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad). As CTs realizam o acolhimento de pessoas com problemas relacionados ao uso abusivo de álcool e outras drogas.

A ação será efetivada, até o final da primeira quinzena de abril , por técnicos da Coordenadoria de Políticas sobre Drogas (Copod) da SPD. A equipe de monitoramento observa a estrutura oferecida pelas CTs para acolhimento dos usuários encaminhados, incluindo itens como alimentação, higiene, limpeza, espaços individuais e coletivos, práticas inclusivas, encaminhamentos para a Raps e outros.

As comunidades terapêuticas são instituições dedicadas a receber pessoas que sofrem com problemas relacionados ao uso abusivo de álcool e outras drogas. O tempo de permanência varia de seis a nove meses, de acordo com a situação de cada pessoa. O acolhimento é voluntário e custeado por recursos públicos.

O secretário Especial de Políticas sobre Drogas, Will Almeida, lembra que o monitoramento das CTs é um trabalho que é desenvolvido ao longo de todo o ano pela SPD, visando assegurar o atendimento adequado e a oferta de serviços de qualidade aos acolhidos nas unidades.

Em 2018, serão realizados oito ciclos de monitoramento de CTs. Atualmente, são disponibilizadas 532 vagas para acolhimento nas unidades, distribuídas pelas diversas regiões do Estado.

Fernando Brito
Assessoria de Comunicação da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD)
(85) 3238.5090 / 99910.3443 – comunicacao@spd.ce.gov.br / fernando.brito@spd.ce.gov.br

www.spd.ce.gov.br
Facebook: spdceara
Twitter: @spdceara