Manhã de Cidadania beneficia catadores de resíduos e pessoas em situação de rua

29 de maio de 2018 - 13:07 # # # # #

Fernando Brito - Assessoria de Comunicação - (85) 3238.5090 / 9.9910.3443
comunicacao@spd.ce.gov.br / fernando.brito@spd.ce.gov.br

Idosa realiza exame bucal

Cerca de 1.500 atendimentos foram realizados durante a Manhã de Cidadania. Iniciativa da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) em parceria com a Universidade de Fortaleza (Unifor), o evento ocorreu nesta terça-feira, 29, junto ao contêiner do Projeto Corre Pra Vida, ao lado da Santa Casa de Misericórdia, no centro da capital.

Pessoas em situação de rua e catadores de resíduos foram contemplados com uma série de serviços gratuitos, a exemplo de corte de cabelo, aplicação de vacinas, orientação jurídica, atendimento médico e odontológico, orientação jurídica e informações sobre prevenção às drogas e redução de danos. A programação incluiu, ainda, apresentações artísticas e distribuição de lanche.

A exemplo do que faz durante toda a semana, “Seu” Antonio chegou cedo ao contêiner do “Corre Pra Vida”. “Hoje, tive uma motivação a mais pra vir pra cá. Não queria perder esses serviços gratuitos pra pessoas como eu, que vivem na rua”, disse. Dona Socorro também mora na sua. “Essa manhã de serviços de graça tá sendo um presentão pra nós”, comentou. Outros beneficiários também ressaltaram a iniciativa.

Manhã de Cidadania

A manhã de Cidadania foi a atividade de conclusão do Seminário “População em Situação de Rua e Catadores de Resíduos: (in)visibilidades e cidadania nas ruas de Fortaleza”. Iniciado na segunda-feira, 28, com a realização de mesas-redondas na Unifor, o evento foi viabilizado graças a parceria firmada entre a SPD e o Programa de Pós-Graduação em Direito da universidade, por meio do Núcleo de Estudos sobre Direito do Trabalho e Seguridade Social (NEDTS), juntamente com o Centro de Ciências Jurídicas (CCJ).

O objetivo do seminário foi gerar maior visibilidade sobre os catadores de resíduos e pessoas em situação de rua, dar voz a esses grupos sociais e estimular o investimento em novas políticas públicas relacionadas aos desafios que enfrentam. Uma carta aberta com as conclusões dos participantes do seminário e a apresentação de sugestões para a melhoria do atendimento oferecido aos catadores e pessoa sem situação rua será apresentada posteriormente.