Bairro Bom Jardim conclui oficinas

22 de outubro de 2018 - 11:25 #

Emmanoel Montenegro - Assessoria de Comunicação - (85) 3238.5090
comunicacao@spd.ce.gov.br

Os encontros semanais foram realizados no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS)

Encerramento das oficinas do Projeto Prevenção em Família (PPF) no bairro Bom Jardim, em Fortaleza, foi realizado na manhã da sexta-feira, 19, no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) daquele bairro.

Lançado no último mês de junho, o Projeto Prevenção em Família é uma iniciativa da Secretaria Especial de Políticas sobre Drogas (SPD) em parceria com o Programa Mais Infância Ceará e tem como estratégia promover oficinas de atenção à infância e à família.

A SPD capacitou profissionais de Saúde, Educação e Assistência Social para atuarem junto às famílias beneficiadas pelo Mais Infância Ceará, visando o desenvolvimento infanto-juvenil e o fortalecimento dos vínculos familiares, com ênfase na prevenção ao uso abusivo de álcool e outras drogas.

Técnica da Coordenadoria de Políticas sobre Drogas (CPDrogas) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e facilitadora do projeto no CRAS Bom Jardim, Viviane Belchior recebeu capacitação da SPD, que teve o suporte de atividades lúdicas e direcionadas às situações comuns do cotidiano familiar. “A capacitação proporcionou muitos ensinamentos, não só profissionais, como também pessoais. Fez com que eu lembrasse da minha infância e dos ensinamentos que eu tive com a minha família”.

Nas oficinas, a facilitadora ressalta a importância do amor no convívio familiar. “Por viverem situações de vulnerabilidade, a gente percebe que as famílias esquecem do amor com os filhos. A gente mostra que os problemas, os percalços da vida existem, mas que a gente precisa estar bem com a família para poder lidar com problemas diários. Não é a forma com que você fala com seu filho que ele vai melhorar. É como você ama e como você passa pra ele que vai fazer com que ele cresça de uma forma segura e responsável”.

Moradora do Bom Jardim, Jocelma de Andrade Miranda sentiu mudanças na relação com as filhas – uma adolescente de 14 anos e uma bebê de um ano e oito meses – após as oficinas. “Aprendi que tem a maneira certa de eu falar com elas. Eu falava, às vezes, alto e não adianta nada falar alto, gritando. Você não vai conseguir nada. Tem que saber falar com elas. É assim que eu tô fazendo, aprendi muito. Para mim, foi muito educativo. Complementou muita coisa que a gente já sabia”.

Paulo Henrique e Débora também participaram das oficinas no CRAS Bom Jardim e aprenderam mais sobre a boa convivência familiar. “Aprendi sobre relacionamento com os filhos, como tratar”, ele conta. Débora diz que encerra o ciclo de oficinas com bastante conhecimento para aplicar em casa. “Ter mais paciência, ter mais diálogo com minhas filhas, ficar mais próxima da minha família, saber dizer não para eles, dar limites. Eu senti que eles me respeitam mais. Primeiro, eu falava com ignorância. Agora, eu falo com delicadeza e elas me escutam mais”.

A primeira edição do Projeto Prevenção em Família alcançará cerca de 10 mil pessoas no Ceará, atendidas em 108 equipamentos de assistência ou de apoio à família. As oficinas de prevenção ocorrem em 50 municípios cearenses que apresentam maior número de famílias em situação de vulnerabilidade social contempladas com o Programa Mais Infância Ceará.